Acessibilidade
Procurar

SNAQ

Comunicados

O chico espertismo (+)

O Direito é Nosso (+)

Aos Congressistas da UIC (+)

Comunicado REFER (+)

Comunicado à população de 9 de Outubro de 2014 (+)

Ferrovia em Portugal Retrocesso 1988-2012 (+)

Comunicado à população sobre "Borlas nos transportes" (+)

Notícias

Quebra do petróleo e turismo seguram saldo comercial (+)

Infrestruturas de Portugal limpam Linha da Beira Alta (+)

CP agrava prejuízos para 118,6 milhões de euros (+)

Tribunal de Contas aponta «falhas relevantes» na execução orçamental (+)

Outras Notícias (+)

Informação

Você está aqui: Inicío
Terça, 12 Nov 2019

Atena Equity Partners quer transformar a CP Carga num player ibérico

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

In Dinheiro Vivo de 4 de Julho de 2015

4719 CP-CargaJosé Benoliel, ex-presidente da CP, é o líder da equipa de gestão criada especificamente para a compra da CP Carga

 

A Atena Equity Partner, sociedade gestora de private equity de capital português que se propõe comprar a CP Carga, pretende afirmar a empresa de transportes de mercadorias da CP como um player ibérico (e europeu), verdadeiramente independente, com uma estrutura de capitais forte e adequada e uma equipa de gestão sólida, competente e conhecedora do mercado e do sector. Segundo o Dinheiro Vivo apurou, na proposta que apresentou, a Atena propõe-se investir na modernização de vagões como forma de aumentar a carga média por comboio, mas também para permitir a circulação de composições de dimensões em linha com os existentes a nível internacional.

 

Controlada pelos três sócios executivos - João Rodrigo Santos, Miguel Lencastre e Victor Guégués -, a Atena reuniu para este processo de privatização da CP Carga uma equipa de gestão profissional com larga experiência no sector e liderada por José Benoliel, ex-presidente da CP - Comboios de Portugal. "Tornar a CP Carga o mais eficiente possível e, com isso, dinamizar a logística nacional, beneficiando o país como um todo", é o compromisso deixado pela Atena na sua proposta.

 

Propõe, assim, para a CP Carga, uma "aposta forte" na internacionalização, "garantindo o aumento da oferta do transporte de mercadorias de e para Espanha e também para o centro da Europa". Como? Dinamizando parcerias já existentes na Península Ibérica e estabelecendo novos acordos com outros operadores ferroviários espanhóis, de modo a "poder oferecer aos seus clientes a entrega de mercadoria na Europa Central, de forma estável e com um elevado nível de serviço".

 

A Atena está convicta de que o de-senvolvimento do negócio dos portos se apresenta como um "vetor primário" no crescimento da operação da CP Carga, mas vai mais longe. E propõe o desenvolvimento de novas capacidades na empresa, "transformando-a num operador logístico por natureza", com uma oferta "desenvolvida de acordo com as necessidades de cada cliente" e um produto "de porta-a-porta".

 

Na corrida para a compra da CP Carga estão, além da Atena, a Cofihold, MSC Rail - Operadores Ferroviários SA e a Spring Water Capital LLC, empresa que comprou a Espírito Santo Viagens. E o governo já veio confirmar que pretende fechar este dossiê, bem como o da venda da EMEF - em que apenas a Alstom Transport Holdings BV e a Bavaria Industries Group AG avançaram - ainda durante este mês.

 

Comentário SNAQ:

A notícia fala por si.